Telefones:

(098) 99182-8200
contato@maciclismo.com.br

FEDERAÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO

CAMPEONATO MARANHENSE DE CICLISMO 2017

REGULAMENTO GERAL

 

 

1 – ESTE REGULAMENTO ESTABELECE AS REGRAS GERAIS QUE REGERÃO O CAMPEONATO MARANHENSE DE CICLISMO DE ESTRADA E MONTAIN BIKE A SER REALIZADO NOS MESES DE FEVEREIRO A DEZEMBRO DO ANO DE 2017, SEM PREJUÍZO DOS REGULAMENTOS ESPECÍFICOS DE CADA PROVA A SER DISPUTADA, DESDE QUE COMPATÍVEIS COM ESTE, QUE SEMPRE PREVALECERÁ.

 

2 – AS COMPETIÇÕES TERÃO O SEU PLANEJAMENTO, ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO REALIZADOS PELA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO E PARCEIROS AUTORIZADOS, E SEGUIRÃO AS ORIENTAÇÕES DISPOSTAS NAS REGRAS DA UCI – UNIÃO CICLÍSTICA INTERNACIONAL e CBC – CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO, SENDO OBRIGATÓRIA A CONTRATAÇÃO DO SEGURO DE VIDA E ACIDENTES PESSOAIS INDIVIDUAL PELOS ATLETAS PARTICIPANTES.

 

3 – AS REGRAS GERAIS PODERÃO SER ACESSADAS ATRAVÉS DOS SITES:

http://www.cbc.esp.br/default/regulamento.php?m=estrada

http://www.cbc.esp.br/default/regulamento.php?m=mtb

 

4 – AS PROVAS SERÃO REALIZADAS DE ACORDO COM O CALENDÁRIO ELABORADO PELA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO, PODENDO SOFRER ALTERAÇÕES A CRITÉRIO DESTA, PRINCIPALMENTE EM RAZÃO DA PARTICIPAÇÃO DE ATLETAS FILIADOS EM COMPETIÇÕES NACIONAIS OU PROMOCIONAIS DE INTERESSE DA REFERIDA FEDERAÇÃO.

 

5 – SOMENTE PODERÃO DISPUTAR O CAMPEONATO MARANHENSE CLUBES, LIGAS OU ASSOCIAÇÕES REGULARMENTE FILIADOS À FMC, ASSIM COMO ATLETAS DEVIDAMENTE CADASTRADOS E FILIADOS. ATLETAS FEDERADOS EM OUTRAS FEDERAÇÕES PODERÃO PARTICIPAR DAS PROVAS SEM PONTUAR, ENTRETANTO, PARA O CAMPEONATO MARANHENSE.

 

6 – O CAMPEONATO SERÁ DISPUTADO, POSSIVELMENTE E A CRITÉRIO DA FEDERAÇÃO, NAS CATEGORIAS ELITE, JÚNIOR, JUVENIL, KIDS (CRIANÇAS ATÉ 14 ANOS), NOVATOS (ATLETAS QUE ESTÃO DISPUTANDO O CAMPEONATO PELA PRIMEIRA VEZ) E FAIXA-ETÁRIA MASCULINO E FEMININO, COMO A SEGUIR EXPOSTO:

 

CATEGORIAS OFICIAIS 2017

Masculino:
ELITE: 23 A 29 ANOS OU CRITÉRIO TÉCNICO (NASC 1994 E ANOS ANTERIORES)
JUNIOR: 17 A 18 ANOS (NASC. EM 2000 A 1999)
JUVENIL: 15 A 16 ANOS (NASC. EM 2002 A 2001)
MASTER A1 (30 A 34 ANOS - NASC. EM 1987 A 1983)
MASTER A2 (35 A 39 ANOS - NASC. EM 1982 A 1978)
MASTER B1 (40 A 44 ANOS - NASC. EM 1977 A 1973)
MASTER B2 (45 A 49 ANOS - NASC. EM 1972 A 1968)
MASTER C1 (50 A 54 ANOS - NASC. EM 1967 A 1963)
MASTER C2 (55 A 59 ANOS - NASC. EM 1962 A 1958)
VETERANOS (60 ANOS ACIMA - NASC. 1957 E ANOS ANTERIORES)

Feminino: 
ELITE: 23 A 29 ANOS OU CRITÉRIO TÉCNICO (NASC 1994 E ANOS ANTERIORES)
JUNIOR: 17 A 18 ANOS (NASC. EM 2000 A 1999)
JUVENIL: 15 A 16 ANOS (NASC. EM 2002 A 2001)
MASTER 30+ (NASC. EM 1987 E ANOS ANTERIORES)

7 – A CONCENTRAÇÃO DOS CILCISTAS QUE DISPUTARÃO AS PROVAS SERÁ FEITA UMA HORA ANTES DO HORÁRIO PREVISTO PARA A LARGADA DA MESMA, DEVENDO OS ATLETAS ESTAREM REGULARMENTE INSCRITOS, TEREM PAGO A TAXA DE INSCRIÇÃO REFERENTE E, POR FIM, TEREM ASSINADO A SÚMULA DA COMPETIÇÃO. ALTERAÇÕES DE PERCURSOS, TEMPO DE DURAÇÃO, NÚMERO DE VOLTAS, DENTRE OUTROS CRITÉRIOS REFERENTES `AS PROVAS, PODERÃO SER REALIZADOS `A CRITÉRIO DA DIRECÃO DA PROVA. OS ATLETAS QUE INSISTIREM EM PERMANECER EM LOCAIS DESAUTORIZADOS PELA DIREÇÃO DA PROVA, APÓS ADVERTIDOS PELOS COMISSÁRIOS, PERDERÃO CINCO PONTOS NO RANKING ESTADUAL.

 

8 – É OBRIGATÓRIO O USO DO CAPACETE PROTETOR, SENDO CAUSA DE DESCLASSIFICAÇÃO A NÃO UTILIZAÇÃO DO MESMO, ASSIM COMO, TODOS OS ATLETAS DEVERÃO COMPETIR CALÇADOS.

 

9 – OS NUMERAIS DE IDENTIFICAÇÃO DOS ATLETAS SERÃO FORNECIDOS PELA DIREÇÃO DA PROVA E DEVERÃO SER AFIXADOS NAS CAMISAS, QUADROS DAS BICICLETAS E CAPACETES, SALVO DISPOSIÇÃO EM CONTRÁRIO EM RAZÃO DA MODALIDADE.

 

10 - A PONTUAÇÃO PARA EFEITOS DE PROCLAMAÇÃO DOS CAMPEÕES E ELABORAÇÃO DO RANKING MARANHENSE DE CICLISMO SERÁ FEITA CONFORME TABELA A SEGUIR: 1º LUGAR – 15 PONTOS; 2º LUGAR – 12 PONTOS; 3º LUGAR – 10 PONTOS; 4º LUGAR – 9 PONTOS; 5º LUGAR – 8 PONTOS; 6º LUGAR – 7 PONTOS; 7º LUGAR – 6 PONTOS; 8º LUGAR – 5 PONTOS; 9º LUGAR – 4 PONTOS; 10º LUGAR – 3 PONTOS. TODOS OS ATLETAS QUE LARGAREM E CHEGAREM GANHARÃO 2 PONTOS. OS ATLETAS QUE LARGAREM E NÃO CHEGAREM GANHARÃO 1 PONTO.

 

11 – OS TRÊS PRIMEIROS COLOCADOS DE CADA CATEGORIA SERÃO PREMIADOS, NO FINAL DE TODAS AS ETAPAS, NA FESTA DE CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO DA FMC, COM TROFÉUS, NA SEGUINTE ORDEM DE MODALIDADES: CICLISMO DE ESTRADA – CIRCUITO, RESISTENCIA, CONTRA RELÓGIO INDIVIDUAL E CAMPEÃO GERAL DA GATEGORIA. MONTAIN BIKE – XCO E XCM E CAMPEÃO GERAL DA CATEGORIA.

 

12 –. EM CASO DE EMPATE EM QUALQUER DAS MODALIDADES, VALERÁ COMO CRITÉRIO DE DESEMPATE O RESULTADO DA ÚLTIMA ETAPA DA MODALIDADE EM DISPUTA. EM CASO DE EMPATE PARA PROCLAMAÇÃO DO CAMPEÃO GERAL DA CATEGORIA, VALERÁ COMO CRITÉRIO DE DESEMPATE O RESULTADO DA ÚLTIMA ETAPA DISPUTADA NO CAMPEONTAO.

 

13 – NÃO HAVERÁ DESCARTE DE RESULTADOS PARA EFEITO DE CONTAGEM DA PONTUAÇÃO.

 

14 – A CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO QUE DISPUTARÁ AS COPAS NORDESTE E NORTE/NORDESTE DE CICLISMO, SERÁ FEITA COM BASE NO RANKING QUE ESTIVER ESTABELECIDO APÓS A ÚLTIMA ETAPA DA SELETIVA QUE ANTECEDE AS REFERIDAS COPAS OU NO PRAZO MÁXIMO DADO PELA CBC, CASO ANTECEDA ESTA ÚLTIMA.

 

15 – OS PROTESTOS POR INFRINGÊNCIAS ÀS NORMAS DA COMPETIÇÃO DEVERÃO SER ENCAMINHADOS POR ESCRITO À COMISSÃO DE PROVA, IMEDIATAMENTE APÓS O TÉRMINO DA MESMA, COM INDICAÇÃO DE 2 TESTEMUNHAS, PAGA A TAXA DE R$ 100,00 (CEM REAIS), QUE SERÁ DEVOLVIDA CASO O PROTESTO SEJA JULGADO PROCEDENTE. O RESULTADO DO JULGAMENTO DO PROTESTO SERÁ DADO EM ATÉ 48 HORAS.

 

16 – CADA CICLISTA É EXCLUSIVAMENTE RESPONSÁVEL PELA SUA SEGURANÇA E DOS DEMAIS PARTICIPANTES, ASSIM COMO DOS PEDESTRES, NÃO SE RESPONSABILIZANDO A FMC, A COMISSÃO DE PROVA E/OU OS PATROCINADORES POR QUAISQUER ACIDENTES QUE PORVENTURA VENHAM A OCORRER.

 

17 – ATLETAS, MENORES DE 18 ANOS, DEVERÃO APRESENTAR AUTORIZAÇÃO ESCRITA DOS PAIS OU RESPONSÁVEL LEGAL, COM ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE DOS ORGANIZADORES, PARA PARTICIPAÇÃO NA PROVA.

 

18 – A QUALQUER TEMPO, A CRITÉRIO DA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO, COM BASE NO CÓDIGO MUNDIAL ANTIDOPAGEM DA WORLD ANTI-DOPING AGENCY – WADA E DO CÓDIGO BRASILEIRO DE JUSTIÇA DESPORTIVA, PODERÁ SER REALIZADO EXAME DE DOPAGEM EM QUALQUER CICLÍSTA QUE ESTEJA DISPUTANDO QUAISQUER DOS CAMPEONATOS MARANHENSES. CASO SEJA DETECTADA ALGUMA SUBSTANCIA PROIBIDA, O ATLETA PODERÁ REQUERER A CONTRAPROVA, ARCANDO O MESMO COM OS CUSTOS PARA TAL.

 

19 – AS PENALIDADES A SEREM APLICADAS EM CASO DE CONSTATAÇÃO DE USO DE SUBSTANCIAS PROIBIDAS SERÃO:

  1. PERDA DE TODOS OS PONTOS ACUMULADOS ATÉ A PROVA NA QUAL FOR CONSTATADO O DOPING.
  2. EM CASO DE REINCIDENCIA, EXCLUSÃO DO CAMPEONATO EM CURSO.
  3. CASO O ATLETA SEJA FLAGRADO PELA TERCEIRA VEZ UTILIZANDO SUBSTANCIAS PROIBIDAS, SERÁ DESFILIADO DEFINITIVAMENTE DA FMC.

 

20 – OS CASOS OMISSOS SERÃO DECIDIDOS PELA DIRETORIA DA FEDERAÇÃO MARANHENSE DE CICLISMO.

 

 

SÃO LUÍS, 18 DE FEVEREIRO DE 2017

 

 

RAFAEL COSTA CARVALHO

PRESIDENTE DA FMC

 

MOISÉS LEOCÁDIO DE BRITO

DIRETOR TÉCNICO DA FMC